Web Rádio Celebrai Juventude
A WEB RÁDIO DOS DJS!
Escolha como você quer ouvi !

Noticias

Sala de Bate Papo

Facebook

Ultimas Postagens

Papa convida fiéis a construírem pontes de diálogo

Na Missa, desta sexta-feira, 24, Papa Francisco dedicou sua homilia para falar da necessidade de escuta e reconciliação. Ele reconheceu que não é fácil construir diálogo com os outros, especialmente quando há algum rancor; mas, segundo ele, o cristão precisa seguir o caminho da humildade ensinado por Jesus.
A homilia de hoje deu continuidade às reflexões do Papa ontem, quando ele falava dos fatores que dividem e destroem as comunidades cristãs. No centro da liturgia estiveram, novamente, o Rei Saul e Davi. Apesar de ter a oportunidade de matar Saul, Davi escolheu o caminho do diálogo para estabelecer a paz entre eles.
“Para dialogar é necessário ter humildade, sem gritar. É necessário também pensar que a outra pessoa tem algo a mais que eu, e Davi pensava assim. Para dialogar é preciso fazer aquilo que pedimos, hoje, na oração, no início da Missa: ‘fazer tudo a todos’”.
Francisco reconheceu que é difícil construir pontes de diálogo com o outro, mas, pior do que isso, é deixar o coração ser tomado pelo rancor. Essa atitude, segundo ele, leva o homem a isolar-se no amargo ressentimento. O cristão, em vez disso, deve seguir o exemplo de Davi, que superou o ódio com um ato de humildade.
Mas o Papa lembrou que é preciso também agir rápido quando há algum problema, procurando logo o diálogo e a aproximação. Isso porque o tempo faz o muro do ressentimento crescer, e, quando isso acontece, a reconciliação se torna mais difícil.
“Tenho medo desses muros que crescem, a cada dia, e favorecem os ressentimentos. Também o ódio. Pensemos no jovem Davi: poderia vingar-se, perfeitamente; poderia mandar o rei embora, mas escolheu o caminho do diálogo, com humildade e doçura. Hoje, podemos pedir a São Francisco de Sales, doutor da doçura, que dê a todos nós a graça de fazer pontes com os outros, nunca muros”.
Cancão Nova

Lual do Missão Jovem!

O Grupo Missão Jovem realizou na ultima sexta-feira (18), uma noite de louvor, oração e clamor ao nosso senhor Jesus, o evento que foi realizado no bairro do Tribofe faz parte do Projeto LUAL dos Bairros que acontecerá todos os meses percorrendo vários setores da Paróquia Sagrada Família levando a juventude a proclamar a palavra de Deus através da música.








Equipe Celebrai

Vaticano se prepara para receber milhares de famílias

O Vaticano se prepara para receber no próximo final de semana, 26 e 27, mais de 150 mil pessoas que participarão da Peregrinação Internacional das Famílias ao Túmulo de São Pedro. O evento é promovido pelo Pontifício Conselho para as Famílias, e está inserido nas festividades do Ano da Fé. 

O tema “Família, viva a Alegria da fé”, reunirá famílias dos cinco continentes e 70 países, em dois dias dedicados à oração, palestras e peregrinações. De acordo com o presidente do Dicastério para a Família, Dom Vincenzo Paglia, o encontro de numerosas famílias servirá de apelo para que a centralidade da família na sociedade seja recuperada.

“Se não é bom que o homem esteja sozinho, também não é bom que a família esteja só. A Família deve estar no centro da cultura, da política, da economia, das finanças, da vida dos povos e das nações”, destaca Dom Paglia. 

Para guiar as reflexões durante o encontro, os participantes receberão um livreto com 35 textos do Cardeal Jorge Mario Bergoglio, hoje Papa Francisco, sobre as famílias, escritos desde 1999. 

Na programação do evento estão reservados dois encontros com o Papa Francisco. No sábado, 26, o Pontífice receberá as famílias na Praça São Pedro, às 17h, para oração e profissão de fé. No domingo, 27, às 10h30, Francisco celebrará a Missa de encerramento da peregrinação.

De acordo com o Pontifício Conselho para as Famílias, os convidados especiais do evento são as crianças e os idosos. Um desejo expresso pelo Papa Francisco, que constantemente recorda a importância das crianças e idosos para o futuro da sociedade.

"Queremos promover uma grande festa da Família ao redor do Papa Francisco. Roma quer se tornar a 'Capital' da família italiana e mundial. Ser família é belo (...) é isso que queremos gritar para o mundo", conclui o presidente do Pontifício Conselho para as Famílias. 

Cancão Nova

Assista o vídeo dos nossos irmãos Léocardio e Rafael Vinícius


Assista o vídeo dos nossos irmãos Léocardio e Rafael Vinícius - TALENTO PARA DEUS!


TERÇO DOS HOMENS de Belém comemora 2 ANOS de Caminhada!

Aconteceu nesse sábado (28), a comemoração dos 2 Anos de Caminhada do Grupo Filhos de Maria(TERÇO DOS HOMENS) da Paróquia Sagrada Família de Belém – PB. O evento que contou com a presença de varias paróquias da Diocese teve seu inicio com a acolhida aos visitantes próximo à rodoviária, logo em seguida os fieis percorreram as principais rua do município com uma grande procissão com a imagem da Padroeira de Belém NOSSA SENHORA DA CONCEIÇÃO até a Igreja Matriz, onde lá outra grande multidão esperava com muita alegria aos irmãos que fazem a família TERÇO DOS HOMENS Diocese de Guarabira.

A Missa que foi presidida pelo Padre Cícero (Pároco local e Dirigente Espiritual dos Aniversariantes), a celebração foi muito alegre e com muito louvor, mas também contou com momentos de  emoção como a participação do garotinho Dagoberto de apenas 4 anos que silenciou o pátio da Igreja quando rezou em voz alta e firme a oração que o próprio Cristo nos ensinou a oração do Pai Nosso.

O grupo Filhos de Maria foi fundado a 2 anos na paróquia e vem conquistando vários irmãos para seguirem nesta missão de rezar o Santo Terço todas as quartas-feiras as 19h30 na Igreja Sagrada Família, o grupo reúne semanalmente aproximadamente 200 homens por encontro e o numero de irmãos na família não para de crescer atualmente passa do número de 300 homens que fazem parte desse movimento de nossa igreja.
Participaram da festa irmãos dos Terço da: Comunidade Pombos e Cachoeirinha (Tacima), Pilões, Caiçara, Juarez Tavorá, Pirpirituba, Serraria, Logradouro, Serra da Raiz, Solânea, Borborema, Arara, Casserengue, Pilõezinhos, Mari, Araruna, Gravatá, Mulungu, Tacima, Lagoa de Dentro, Sertãozinho e Duas Estrada. Foram aproximadamente 1.000 homens que nos visitaram somando 27 cidades, e mas de 35 paróquias e comunidades.

O Coordenador Manoel Soares (Sr. Mano) em suas palavras agradeceu a todos que visitaram Belém, também agradeceu a todos que fazem a Família FILHOS DE MARIA e aos amigos e comerciantes que contribuíram para a realização da grande festa de DEUS.












webradiocelebrai

Bento XVI escreve carta a matemático sobre questões da fé

O Papa emérito Bento XVI escreveu ao matemático e escritor italiano Piergiorgio Odifreddi, que em 2011 publicou a obra ‘Caro Papa, escrevo-te’, para responder a algumas das suas críticas e questões sobre Jesus e a Igreja.

A carta, parcialmente divulgada, nesta terça-feira, 24, pelo jornal italiano ‘La Reppublica’, assume uma crítica “dura”, mas franca, às posições de Odifreddi sobre a historicidade de Jesus e a relação entre a Teologia e o mundo científico.

“Aquilo que diz sobre a figura de Jesus não é digno do seu nível científico”, escreve Bento XVI, após o matemático italiano ter afirmado que sobre Cristo não se saberia nada, do ponto de vista histórico, recomendando ao seu interlocutor a leitura da obra de Martin Hengel (publicada em conjunto com Maria Schwemer), exegeta protestante.

Bento XVI, autor de uma trilogia sobre ‘Jesus de Nazaré, nega ter desvalorizado a exegese histórico-crítica dos evangelhos e diz nesta carta que a mesma é “necessária para uma fé que não propõe mitos com imagens históricas, mas reclama uma verdadeira historicidade”.

“Por isso, também não é correto que afirme que eu me teria apenas interessado pela meta-história: pelo contrário, todos os meus esforços têm o objetivo de mostrar que o Jesus descrito nos evangelhos é também o real Jesus histórico”, acrescenta o Papa emérito.

Bento XVI responde também às observações de Piergiorgio Odifreddi a respeito dos casos de abusos sexuais de menores por parte de sacerdotes, começando por mostrar “profunda consternação”.

“Eu procurei desmascarar estas coisas: que o poder do mal penetre até este ponto no mundo interior da fé é um sofrimento para nós”, sublinha, antes de frisar que a Igreja vai fazer “todos os possíveis para que tais casos não se repitam”.

Segundo o Papa emérito, que governou a Igreja entre abril de 2005 e fevereiro deste ano, não é “lícito” calar os problemas das comunidades católicas, mas isso não deve fazer esquecer “o grande rasto luminoso de bondade e pureza que a fé cristã deixou ao longo dos séculos”.

“Ainda hoje, a fé leva muitas pessoas ao amor desinteressado, ao serviço aos outros, à sinceridade e à justiça”, refere.

A resposta de Bento XVI chegou à casa do matemático italiano no dia 3 deste mês, escrita em 11 páginas com data de 30 de agosto.

A carta agradece pelo confronto “leal” de ideias e manifesta o “proveito” tirado de algumas das passagens do livro de Odifreddi, sem deixar de observar “uma certa agressividade e descuido na argumentação” do autor.

Joseph Ratzinger deixa críticas, em particular, ao que chama de “religião matemática” que deixaria de fora questões “fundamentais” da existência humana, como “a liberdade, o amor e o mal”.

“A sua religião matemática não tem qualquer informação sobre o mal. Uma religião que descura estas questões fundamentais fica vazia”, responde a Piergiorgio Odifreddi.

Neste contexto, Bento XVI destaca a necessidade de “manter a religião ligada à razão e a razão à religião”, pedindo que se reconheça que a Teologia produziu resultados “no âmbito histórico e no do pensamento filosófico”.

A carta refuta a acusação de que a Teologia seria apenas “ficção científica” e aponta o dedo às teorias sobre a origem do homem e do universo que apresentam “imaginações” com as quais se procura “aproximar-se da realidade”.
 
Fonte: Canção Nova Notícias

Maria Vitoria Soares - Valeu Amigo (Mc Pikeno e Menor)

Não se pode aproximar da Cruz sem lágrimas e oração, diz o Papa

A Cruz é um grande mistério para o homem e do qual só se pode aproximar através da oração e das lágrimas. Foi o que observou o Papa Francisco na manhã deste sábado, 14, durante a Missa presidida por ele na capela da Casa Santa Marta, no dia em que a Igreja celebra a Festa da Exaltação da Santa Cruz. 

Segundo o Papa, não é possível entender esse mistério “sem chorar, chorar no coração. “É o choro do arrependimento”, disse o Pontífice. “O choro do irmão e da irmã que olham para tantas misérias humanas e as vêem em Jesus, mas de joelhos e chorando e nunca sozinhos, nunca sozinhos!”. 

No mistério da Cruz os fiéis encontram a história do homem e a história de Deus. Elas foram sintetizadas pelos Pais da Igreja, na comparação entre a árvore do conhecimento do bem e do mal, no Paraíso, e a árvore da Cruz, conforme explicou o Santo Padre. 

“Aquela árvore tinha feito tanto mal, e esta árvore nos leva à salvação, à saúde. Perdoa aquele mal. Este é o caminho da história humana: um caminho para encontrar Jesus Cristo Redentor, que dá a sua vida por amor. De fato, Deus não enviou o seu Filho ao mundo para condenar o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por Ele. Esta árvore da Cruz nos salva, todos nós, das consequências daquela outra árvore, onde teve início a auto-suficiência, o orgulho, a soberba de querer conhecer, - nós -, tudo, de acordo com a nossa mentalidade, de acordo com os nossos critérios, também segundo a presunção de ser e de se tornar os únicos juízes do mundo. Esta é a história do homem: de uma árvore a outra árvore”.

Na cruz, se encontra também “a história de Deus”, prosseguiu o Papa Francisco.  Para ele, é possível dizer que Deus tem uma história, pois, de fato, Ele quis assumir a história do homem e caminhar com ele.  “Deus inclinou-se, se tornando homem e assumiu a condição de servo, sendo obediente até a morte na cruz, para levantar a humanidade caída”, disse.

“Deus faz este caminho por amor! Não há outra explicação: somente o amor faz essas coisas. Hoje olhamos para a Cruz, a história do homem e a história de Deus. Olhamos para esta cruz, onde se pode provar mel de aloe, o mel amargo, a doçura amarga do sacrifício de Jesus. Mas esse mistério é tão grande que por si só não podemos compreender bem este mistério, não tanto para entender - sim, entender ... - mas experimentar profundamente a salvação deste mistério. Antes de tudo o mistério da Cruz. Somente se pode entender um pouquinho, de joelhos, em oração, mas também através das lágrimas: são as lágrimas que nos aproximam deste mistério”.

Por fim, o Papa Francisco lembrou que para entrar neste mistério da Cruz, que se assemelha “um pouco” a um labirinto, é necessária a ajuda da Mãe de Deus. Ele rezou para que Maria ajude a Igreja a experimentar “quão grande e quão humilde é este mistério”. E afirmou ainda que este caminho de cruz só pode ser feito por cada cristão, com a ajuda de Maria. “Com a Mãe, chorando e de joelhos”, rezou.

Canção Nova
 
Carregando widget do Tophitz...

Futebol Ao Vivo | Gols | Brasileirao

Copyright © 2013 Web Rádio Celebrai Juventude-
    Twitter Facebook Google Plus Vimeo Flickr YouTube